google.com, pub-2942428232633296, DIRECT, f08c47fec0942fa0 Como construir um Vermicompostor Doméstico - II ?

Copyright @ 2012-2020 Quinta das Ginjas - Reservados todos os Direitos

MARCA NACIONAL Nº 494371 (INPI)

quintadasginjas@gmail.com | +351 966078170 | Alcobaça - Portugal

Quinta das Ginjas
Blog da Quinta

Na Quinta estão hoje....

The Weather Forecast....

  • Quinta das Ginjas

Como construir um Vermicompostor Doméstico - II ?


Na nossa Quinta e na nossa vida familiar, tentamos ser o mais amigos da Natureza reduzindo a nossa pegada ecológica ao mínimo. Uma das estratégias que adoptámos foi a utilização da vermicompostagem para os nossos resíduos domésticos do dia-a-dia.

As nossas Razões

É barato. Não produz cheiros. Ajuda na educação nas crianças no contacto e respeito pela Natureza. Transforma o desperdício em fertilizante (vermicomposto ou húmus de minhoca) para as nossas plantas e sementeiras. Pode ser colocado em qualquer lado (alpendre, varanda....). Considere sempre um espaço protegido das intempéries e resguardado do frio e calor extremos (ideal manter entre 15-25º).


A Vermicompostagem

Uma forma prática e barata de acelerar o processo de compostagem em grande escala é recorrendo a minhocas. Sabe-se que estas, dependendo da espécie escolhida, poderão consumir até ao seu peso em resíduos orgânicos por dia. O seu processo reprodutivo é igualmente rápido possibilitando um aumento exponencial do seu poder de compostagem. Trata-se de uma forma ecologicamente responsável de promover a recuperação de até ⅔ do seu lixo doméstico se a isto acrescentarmos a separação dos outros lixos recicláveis.

As nossas Minhocas

Optámos por escolher a Minhoca Vermelha Californiana (Eisenia fetida). Contudo poderíamos ter optado pelas Minhocas da Terra (Lumbricus terrestris). As diferenças entre ambas estão na profundidade em que escolhem viver (as segundas vime mais em profundidade) e na escolha e rapidez com que decompõem a matéria orgânica (as primeiras são mais rápidas e as suas escolhas "gastronómicas" estão mais adaptadas aos produtos que tiramos das nossas cozinhas).

O Nosso Minhocário

Como pequeno ecossistema que pretendemos construir, interessa mantê-lo estável e duradouro. Assim, cumpriram-se os seguintes passos:

1. Construimos o minhocário;

2. Fizemos a "cama" das minhocas;

3. Adicionámos as minhocas;

4. Adicionámos a sua primeira "refeição";

5. Mantemos vigilância periodica;

6. Recolhemos o Húmus.


Construir um Minhocário Doméstico

Tem duas opções: ou constrói o seu próprio minhocário, ou compra em qualquer casa de produtos dedicados à agricultura (encontrará vários tipos e tamanhos na internet). Nós construímos o nosso, um pouco maior e à medida das nossas necessidades...

A "cama" das Minhocas

O recipiente (minhocário) que irá receber as minhocas deverá ter no mínimo uma altura de 25-30 cm sendo que no inicio deverá garantir o seu preenchimento em cerca de ⅔ da altura. Poderá recorrer a húmus já estabelecido (compra em lojas de produtos de jardinagem), aparas de papel de jornal com pouca tinta e alguns resíduos domésticos). Não esquecer que as minhocas não gostam de nadar mas precisam da cama permanentemente húmida.


Adicione as Minhocas


Dependendo do tempo de viagem desde o seu fornecedor, considere que as minhocas possam ter perdido até metade do seu peso durante o seu transporte. Não se preocupe, elas rapidamente recuperarão essa perda! Espalhe cuidadosamente o conteúdo do pacote sobre a cama anteriormente preparada ou, caso seja uma caixa, abra-e e deixe-a invertida sobre a cama.

Sendo um ser vivo como outro qualquer, considere igualmente que elas terão também um período de tempo para se ambientar à sua nova casa e recuperar da longa viagem que efetuaram.

A Primeira Refeição, e as seguintes...

O truque é procurar o equilíbrio entre os seus dois principais componentes na sua alimentação Azoto e Carbono (matéria verde e matéria castanha). Sobre este equilíbrio, falaremos numa publicação futura.

#Minhocas #Compostagem #DIY

85 visualizações