google.com, pub-2942428232633296, DIRECT, f08c47fec0942fa0 Encontrou um Enxame de Abelhas?

Copyright @ 2012-2019 Quinta das Ginjas - Reservados todos os Direitos

MARCA NACIONAL Nº 494371 (INPI)

quintadasginjas@gmail.com | +351 966078170 | Alcobaça - Portugal

ENCONTROU UM ENXAME ?

Os Apicultores são muitas vezes chamados a ocorrer a situações de alarme envolvendo os mais variados insectos, principalmente na Primavera e Verão quando estes estão mais activos. Muitas vezes sem razão para preocupação.

Tentaremos de forma simples e breve ajudá-lo a identificar o tipo de insecto que está a ver e o que fazer. Os mais comuns serão as Abelhas, Abelhões e as Vespas.

1. Como sei que são Abelhas?

As Abelhas (Appis mellifera) são insectos comunitários, vivendo em colónia e liderados pela Abelha Rainha. Quando avista um enxame quer dizer que parte de uma colónia abandonou uma colmeia. Isso pode dever-se a vários factores (falta de espaço na colmeia, procura de alimento,...). O que é certo, é que nesse enxame estará a Rainha. Dependendo do momento em que o avista, este poderá apresentar diferentes estados de desenvolvimento.

2. Identificar Abelhas

A Abelha europeia (Apis mellifera) é conhecida por ser um insecto pequeno (12mm de comprimento), de tonalidades que podem variar do castanho dourado a tons mais escuros.

Foto 1: Rainha - corpo alongado, asas curtas e tonalidade escura;

Foto 2: Obreira - responsável pelos trabalhos dentro da colmeia e pela recolha de óleos e néctares

Foto 3: Zangão (macho) - corpo mais volumoso; fecundação da Rainha (não tem ferrão)

3. Contactar um Apicultor

Tendo identificado o enxame de Abelhas é chegado o momento de encontrar um Apicultor para o recolher. Lembre-se que as Abelhas são insectos em extinção e que por isso deverão ser protegidos.

Caso não conheça nenhum Apicultor seu vizinho, poderá sempre contactar a Associação de Apicultores que lhe está mais próxima. No caso de residir no Oeste poderá sempre contactar-nos ou, em alternativa, a Associação de Apicultores de Distrito de Leiria ou mesmo a Federação Nacional dos Apicultores de Portugal.

4. Não são Abelhas! Que faço?

Neste quarto ponto ajudamo-lo a identificar o insecto e o que fazer.

Abugão ou Abelhão (Bombus) 

Totalmente inofensivo, este insecto de porte superior ao da Apis mellifera, tem o auge da sua atividade no inicio e final do dia. Grande responsável pela polinização dos tomateiros.

A sua presença não acarreta qualquer preocupação devendo por isso ser protegido. 

Espécie em declíneo.

(foto: wikipédia)

Abelhas soliárias 

Existem na natureza mais de 20.000 espécies sendo que dessas, 85% são solitárias. Ou seja, existe independência da fêmea na construção e manutenção do seu ninho, muitas vezes morrendo antes da geração seguinte emergir. Não existe produção de mel. Colectam néctar e pólen. Importantes polinizadores, não constituem perigo nem motivo para alarme.

(foto: wikipédia)

Vespas 

Apesar de ser um espécie que poderá atacar o Homem, a vespa desempenha um papel importante na Natureza como polinizador de diversas espécies vegetais. Têm igualmente um importante papel no ecossistema visto que todos os insectos enquanto praga têm uma vespa como predador natural. À semelhança das Abelhas constróiem ninhos em favo onde a Rainha reside.

(foto: wikipédia)

Vespa Velutina (Asiática) e Vespa Crabro

​São espécies invasoras e com elevado potencial destruidor sobre a Abelha (Apis mellifera). A sua notificação é obrigatória. Não existe evidência de serem mais perigosas para o Homem do que a vespa comum europeia. Atingem 3cm de comprimento e os seus ninhos podem atingir 1 metro de diâmetro (normalmente construídos em árvores com mais de 5 metros de altura). Em caso de avistamento, deverá reportar e manter-se afastado. A destruição dos ninhos de forma descontrolada leva à propagação da espécie!

(foto: wikipédia)